Prejudicado na tomada de tempo, Guilherme Silva tem atuação discreta no Brasileiro de Kart 2020.
15/12/2020 17:16 em KARTISMO

O 55º Campeonato Brasileiro de Kart Pro Honda foi completamente diferente para a categoria F4 Sênior.

A categoria contou com 54 pilotos inscritos onde apenas 36 iriam para a grande final.

A organização da CNK (Comissão Nacional de Kart) foi obrigada a dividir os pilotos em 3 chaves para as corridas classificatórias, sendo que 18 pilotos não iriam para a grande final.

O piloto Guilherme Silva #112 (Wal Racing, 3G Preformance e Big Fral Pants), procurou ir focado a dar o melhor de si na tomada de tempo, que serviria para as 3 provas classificatórias, porém foi prejudicado em razão de um acidente provocado por uma quebra de motor.

O resultado de uma 27ª posição só não foi tão decepcionante em razão das divisões por chaves onde “Guil” estava na chave C.

Sempre figurando no meio do pelotão nas provas classificatórias, o piloto do kart 112 largou na 16ª posição do grid com 36 pilotos na final.

“A estratégia foi a de conseguir utilizar um jogo de pneus menos usado possível para a corrida, foi a parte que deu certo, mas o motor sorteado para a corrida não ajudou”, destacou Guilherme.

Uma largada muito embolada, mas o motor era notoriamente mais fraco de que os outros competidores.

“O motor era cerca de 2 segundos mais lento que os demais”, completou o piloto.

Guilherme Silva até que conseguia segurar bem o pelotão que vinha atrás, mas acabou sucumbindo aos ataques e escapar na entrada da “Curva do Lago”, finalizando na 18ª colocação.

Guilherme Silva conta com a preparação de Wal Racing, www.instagram.com/walracing e tem o apoio de 3G Preformance e Big Fral Pants.

Não deixe de acompanhar as redes sociais.

www.facebook.com/guilsilva

Instagram: @guilfs

 

 

Jornalista responsável: Alex Cronhal     DRT 46.219

Imagens: Bruno Gorski

 

COMENTÁRIOS