Voltar Página Inicial

F1 2018 - 9ª Etapa, GP da Áustria: A “Onda Laranja” veio para ficar?
06/07/2018 - 18h40 em Fórmula

A onda laranja que vem tomando conta dos circuitos da Fórmula 1 foi satisfeita no último domingo ao ver a vitória de Max Verstappen no GP da Áustria. E festa dupla, pois o triunfo foi na casa da Red Bull, para deleite de Dietrich Mateschitz, fundador da marca de energéticos, dono da equipe e também do circuito.

 

 

O estilo do menino Verstappen, muito se fala sobre isso (...), mas não se pôde dizer nada nesta última etapa. Largando da quarta posição, aproveitou-se, tanto do arrojo ressuscitado de Kimi Raikkonen na primeira volta, para obter a terceira posição, quanto de problemas estratégicos e mecânicos da Mercedes (‘estratégicos’ por parte do staff técnico de Hamilton e mecanicamente - lembramos que desde a Espanha 2016 que um GP não terminava sem os dois carros da equipe).

Um fator que ajudou na definição da prova foi o comportamento dos pneus. O calor no domingo foi maior do que o esperado e, portanto, todos os compostos demonstraram um desgaste mais acentuado que o normal. A entrada do carro de segurança na 12ª volta, por conta do estouro do motor da Renault de Nico Hulkenberg e o abandono de Valtteri Bottas, levaram Ferrari e Red Bull a adiantar suas paradas.

Hamilton se viu apertado e reclamou horrores com sua equipe (que reconheceu o erro), mesmo forçando, não conseguiu abrir uma diferença que o permitisse voltar na liderança. O inglês se viu ensanduichado entre Raikkonen e Vettel, além de ver Verstappen tranquilo no primeiro posto.

Daniel Riccardo e o próprio Hamilton foram os que mais sofreram com as famigeradas bolhas. Mas o inglês da Mercedes foi realmente o mais afetado, perdeu a posição para Vettel (reportando ainda problemas de motor). Tanto ele como o australiano pararam mais de uma vez para efetuar as necessárias trocas de pneus e ambos abandonaram a prova.

Sebastian Vettel agradeceu (aos céus) pelo feito, que inclusive levou muita gente a pensar que a Ferrari viesse a providenciar a troca de posições para que o alemão pudesse abrir um pouco mais de frente na pontuação do campeonato de pilotos, mas Raikkonen vinha se aproximando de Verstappen e um movimento neste sentido seria visto como uma “armação” da equipe italiana (justamente onde 16 anos antes houve o famoso “hoje não, hoje sim”...). Para o bem de todos, a tal ordem não veio e Raikkonen finalizou em segundo.

Na corrida dos “mortais”, a dupla da Haas conseguiu chegar em quarto e quinto lugares. Foi a coroação de um fim de semana de ótimo desempenho e onde Romain Grosjean finalmente pontuou. Consequentemente, o russo Serguey Sirotkin é o único piloto não-pontuante no nesse campeonato, e, a Sauber conseguiu chegar com seus dois carros em posições pontuáveis (o que não acontecida desde o GP da China de 2015!).

Verstappen fez jus ao bom momento holandês no cenário do esporte a motor mundial (que presenciou uma ótima disputa na MotoGP em Assen um pouco antes. Fazendo um paralelo: será que a onda laranja de Verstappen seria a substituta do mar amarelo de Valentino Rossi???).

 

 

Vettel sai de Spielberg novamente com um único e mísero ponto de vantagem sobre Hamilton, sendo a próxima etapa na Inglaterra, que além de ser a “casa” de Hamilton (e de boa parte das equipes) é o local onde voltam a ser usados os pneus “diferenciados”, que melhoraram o desempenho das Mercedes...

 

A movimentada temporada 2018 da Fórmula 1 se dirige ao seu lugar de origem e nós estaremos ligados e atentos pelo desenrolar desse próximo capítulo.

 

Até lá!

 

Por Sérgio Milani, especial para a Rádio Giga 

Imagens: Divulgação 

 

 

Rádio Giga – A Conexão Certa – Motorsport’s Lifestyle – 24h No Ar – Desde 2005

COMENTÁRIOS
Parceiros Giga